Connect with us

TV

Canal Brasil : Filmes em destaque de 24 a 30 de junho de 2019

A Cabeça de Gumercindo Saraiva

Aqui no TV e Pipoca você confere os filmes em destaque do Canal Brasil na semana de 24 a 30 de junho.

SEGUNDA-FEIRA, 24 DE JUNHO

A Cabeça de Gumercindo Saraiva (2018) (94’)
Horário: Segunda, dia 24/6, às 17h55
Classificação: 16 anos
Direção: Tabajara Ruas
Sinopse: No fim do século XIX, a Revolução Federalista marcou o sul do Brasil. Na época, o caudilho revolucionário Gumercindo Saraiva foi assassinado pelos legalistas. O filho dele, Francisco Saraiva, parte com cinco cavaleiros para resgatar a cabeça do pai, cortada pelo Major Ramiro de Oliveira.

TERÇA-FEIRA, 25 DE JUNHO

As Herdeiras (2018) (96’)
[Mês do Orgulho LGBTQI]
INÉDITO e EXCLUSIVO
Horário: Terça, dia 25/6, às 20h20
Classificação: 14 anos
Direção: Marcelo Martinessi
Sinopse: Chela (Ana Brun), uma mulher acomodada e mimada, e Chiquita (Margarita Irun), sua esposa e cuidadora, vivem em um antigo casarão cujos dias de glória ficaram guardados no passado. Acostumadas a uma situação de luxo, o casal passa a vender os objetos da moradia para sobreviver. A crise financeira leva Chiqui para a cadeia após uma fraude fiscal descoberta pelo banco e transforma radicalmente a rotina de Chela, obrigada repentinamente a ser independente e a trabalhar como motorista para suas amigas. O drama passeia pela jornada de amadurecimento da protagonista e oferece um retrato sensível de redescobertas e busca pela liberdade de uma mulher que havia herdado uma vida, mas esquecido de como vivê-la.

QUARTA-FEIRA, 26 DE JUNHO

Elegia de um Crime (2018) (92’)
[É Tudo Verdade]
INÉDITO E EXCLUSIVO
Horário: Quarta, dia 26/6, às 20h
Classificação: Livre
Direção: Cristiano Burlan
Sinopse: Cristiano Burlan escreveu, com as memórias de sua própria trajetória, uma trilogia de começo, meio e fim trágicos, roteiro certamente rejeitado por qualquer cineasta. Construção (2006), seu primeiro documentário, analisa as circunstâncias da suspeita morte do pai. Mataram Meu Irmão (2013), como sugere o título, narra a trágica história do assassinato de Rafael Burlan em um bairro da periferia paulistana por parte da Polícia Militar. O terceiro e final episódio dessa memória é dedicado à mãe, vítima de feminicídio por um homem até hoje foragido da justiça.

O filme é um mergulho denso na rotina violenta da família do cineasta, com catástrofes recorrentes – tudo isso aconteceu em menos de uma década. Focado na memória da mãe, o roteiro submerge nas lembranças afetivas do cineasta, dos entes restantes e de pessoas queridas da protagonista. Cada depoimento é recheado por uma intensa carga dramática, como é de se esperar ao abordar um cruel homicídio da pessoa responsável por lhe trazer ao mundo. Filhos, amigos e parentes recordam a personalidade da personagem principal, resgatam fotos e conversas íntimas e misturam lamentos e sorrisos ao lembrar de seu significado a todos os envolvidos.

QUINTA-FEIRA, 27 DE JUNHO

Ó Paí, Ó (2007) (96’)
Horário: Quinta, dia 27/6, às 22h20
Classificação: 12 anos
Direção: Monique Gardenberg
Sinopse: Em um cortiço do Pelourinho, em Salvador, tudo é compartilhado pelos seus moradores, especialmente a paixão pelo Carnaval e a antipatia pela síndica do prédio, Dona Joana (Luciana Souza). Todos tentam encontrar um lugar nos últimos dias do Carnaval, seja trabalhando ou brincando. Incomodada com a farra dos condôminos, Dona Joana decide puni-los, cortando o fornecimento de água do prédio. A falta d’água faz com que o aspirante a cantor Roque (Lázaro Ramos); o motorista de táxi Reginaldo (Érico Brás) e sua esposa Maria (Valdinéia Soriano); o travesti Yolanda (Lyu Arisson), amante de Reginaldo; a jogadora de búzios Raimunda (Cássia Vale); o homossexual dono de bar Neuzão (Tânia Tôko) e sua sensual sobrinha Rosa (Emanuelle Araújo); Carmen (Auristela Sá), que realiza abortos clandestinos e ao mesmo tempo mantém um pequeno orfanato em seu apartamento; Psilene (Dira Paes), irmã de Carmen que está fazendo uma visita após um período na Europa; e a Baiana (Rejane Maia), de quem todos são fregueses; se confrontem e se solidarizem perante o problema.

SEXTA-FEIRA, 28 DE JUNHO

Berenice Procura (2018) (88’)
[Mês do Orgulho LGBTQI]
INÉDITO e EXCLUSIVO
Horário: Sexta, dia 28/6, às 23h
Classificação: 14 anos
Direção: Allan Fiterman
Sinopse: Berenice (Claudia Abreu) herdou um táxi do pai e encontrou, rodando pelas ruas do Rio de Janeiro, uma forma de sair da monotonia do casamento com Domingos (Eduardo Moscovis), um jornalista rude no trato com ela e com o filho, Tiago (Caio Manhente). Entre uma corrida e outra, a motorista se depara com o mistério do assassinato de Isabelle (Valentina Sampaio), uma cantora trans que se apresenta em shows performáticos em boates alternativas do submundo de Copacabana. A artista foi achada morta na orla do bairro e as pistas encontradas pela polícia estão levando a poucas e imprecisas conclusões. Curiosa para saber o verdadeiro autor do crime e com tempo suficiente nas mãos para brincar de detetive, a taxista começa a vasculhar vestígios do homicídio.

SÁBADO, 29 DE JUNHO

Carandiru (2003) (146’)
Horário: Sábado, dia 29, às 21h40
Classificação: 16 anos
Direção: Héctor Babenco
Sinopse: Um médico (Luiz Carlos Vasconcelos) se oferece para realizar um trabalho de prevenção a AIDS no maior presídio da América Latina, o Carandiru. Lá ele convive com a realidade dos cárceres, que inclui violência, superlotação das celas e instalações precárias. Porém, apesar de todos os problemas, o médico logo percebe que os prisioneiros não são figuras demoníacas, existindo dentro da prisão solidariedade, organização e uma grande vontade de viver.

DOMINGO, 30 DE JUNHO

Intimidade entre estranhos (2018) (111’)
Horário: Domingo, dia 30/6, às 23h10
Classificação: 14 anos
Direção: José Alvarenga Jr.
Sinopse: Maria (Rafaela Mandelli) é uma designer de vitrines recém-chegada ao Rio de Janeiro para acompanhar de perto o trabalho de Pedro (Milhem Cortaz), um ator prestes a ter sua grande chance na carreira. Apesar de ser carioca, o retorno à cidade lhe traz lembranças do pai, já falecido, o que é difícil para ela. O casal aluga um apartamento no prédio administrado por Horácio (Gabriel Contente), um rapaz estranho e introvertido, síndico do edifício que herdou da avó e bastante rigoroso no comando, fato que gera atritos iniciais entre o jovem e o casal. As brigas entre o casal são constantes e, depois de mais um rompante, Maria encontra em Horácio um inesperado ombro amigo para seus desabafos.

Fonte : Canal Brasil

Click to comment
Advertisement
Advertisement

More in TV

error: